Visual Studio Code + Rubocop

Nos últimos 4 anos vinha utilizando o Sublime Text como meu editor padrão de desenvolvimento, porém recentemente optei por trocá-lo e venho utilizando o Visual Studio Code como meu editor de desenvolvimento padrão, nunca fui um grande fã da Microsoft, mas posso realmente dizer que estou muito satisfeito com o editor, e todo o ecosistema dele me agrada muito, por ser open-source, pelos plugins e temas disponíveis, a performance e a forma como que é atualizado, gosto muito dos documentos de releases liberados a cada atualização.

»

Ambiente de desenvolvimento com Vagrant e Ansible

O Vagrant é uma ferramenta para construir e gerenciar máquinas virtuais. Com um fluxo de trabalho fácil de usar e foco na automação, o Vagrant reduz o tempo de configuração do ambiente de desenvolvimento e faz com que a desculpa “funciona na minha máquina” se torne uma desculpa do passado.

»

Apdex: Medindo a Satisfação do Usuário

No time que estou trabalhando atualmente, o New Relic APM é uma das ferramentas que mais utilizamos para monitorar nossas aplicações em ambiente de produção. Ele oferece visualizações agrupadas para diagnóstico rápido de problemas, permitindo ser analisado solicitações específicas sobre métricas de desempenho por tempo de resposta, throughput e tamanho de transferência de dados.

»

Padronize seu código Ruby com Rubocop

Recentemente, no time que estou trabalhando, notei durante os code reviews muitas ponderações relacionadas a estilo do código. Como por exemplo:

»

Criando sua Vagrant Box: CentOS 7 + Passenger + NGINX + Múltiplas Versões Ruby (rbenv) e Rails

Para a customização dessa box foram utilizadas as seguintes tecnologias e versões:

»